Crise?

03

Caro leitor novamente estou fazendo um comentário sobre a “CRISE”, é engraçado falar deste tema, pois o desemprego é fato, as empresas estão demitindo readequando seu quadro de funcionários e se moldando ao novo mercado, mas parece que a população não esta em sintonia com essa crise. Isso me leva a perguntar onde  esta a crise? As estradas desde o final do ano estão lotadas, o combustível aumentou o pedágio aumentou e o povo na estrada, e depois reclama da CPMF, não estou dizendo que não deva viajar, mas onde está a crise? Pois quem tem dinheiro para viajar em todos os feriados não está preocupado com a crise.

Meu leitor venho tentando entender o que se passa na cabeça do ser humano, ele não tem dinheiro para investir em si próprio mas tem dinheiro para viagens e luxo descontrolado, parece que não está percebendo a gravidade do momento, não percebe que se por um acaso o que não esta longe de acontecer ele perde o emprego a sua recolocação será mais difícil, pois muitos bons profissionais e muitas vezes melhor qualificados que ele estão perdendo seus empregos e na hora da recolocação, a preferência das organizações e devido a demanda e a pouca oferta irá optar pelo melhor e não pelos que estão em desenvolvimento, estamos voltando aos anos 90 onde faltava emprego e só quem estava pronto tinha acesso a bons empregos.

Segue um conselho a todos os profissionais empregados, agarrem com unhas e dentes seu emprego, trabalhe e trabalhe bastante, mostre porque você merece estar trabalhando em sua empresa, pois, se a crise chegar em seu seguimento você se manterá empregado e sobreviverá a chamada “CRISE” e continue investindo em sua capacitação estude, faça cursos extra curriculares, pois isso pode fazer a diferença no fiel da balança, seja múltiplo e não de atenção a crise, invista em você e se por acaso for você o escolhido para sair você estará pronto para encarar o mercado.

Sucesso e não se incomode com a crise “Ela esta na cabeça do povo que convive com a mediocridade, ela não existe para quem trabalha e investe em si próprio”.

Anúncios

IMPORTANTE: LANÇAMENTO DO LIVRO

 

  • O lançamento ocorrerá no dia 18/09/2015 (Sexta-feira).
    Local: Faculdade Estácio/FNC – Carapicuíba.
    A partir das 19:30 (Auditório-térreo)

imagem livro

 

Qualquer dúvida, mande uma mensagem no e-mail acima prof.douglaslivrogestao@gmail.com ou comente abaixo que eu entrarei em contato.

Crise na cabeça do povo

post1

Caro leitor, estamos vivendo  um momento delicado em nossa economia, acredito que temos um problema mais político do que econômico, nosso governo está sem rumo e com isso caminhamos com ele. Para que uma economia cresça é necessário consumo, caso isso não aconteça com certeza teremos recessão, onde o desemprego assombra a sociedade e o aperto nos custos com certeza é a solução.

Mas devemos entender que a solução é o consumo, mas o consumo consciente, trocarmos produtos caros por produtos alternativos. Essa é a regra da economia, mas infelizmente não está em nossa cultura esse tipo de atitude, até porque somos todos diferentes, ganhamos salários diferentes, temos benefícios diferentes, enfim. Todos somos diferentes, o que necessitamos é reaprender a viver, até pouco tempo não tínhamos tantas variedades de tipos de produtos em nosso país e agora somos levados ao consumo exacerbado de coisa que não utilizamos, mas necessitamos ter, estas coisas vão se avolumando em nossas cozinhas, armários , guarda roupas, cômodas, cadeiras, mancebo e por ai vai.

Sejam todos bem vindos ao capitalismo, compramos por impulso, gastamos o que não temos, estouramos os cartões e ficamos endividados.

Uma pesquisa recente mostrou que 57% dos brasileiros estão endividados  e dos 7% não tem como pagar as contas, bom vejamos os números abaixo:

Segundo IBGE somos 214.000 milhões de habitantes;

57% são  121.800 milhões aproximadamente;

7% são 8.526 milhões  não podem pagar em definitivo;

Portanto mais da metade da população brasileira esta sem fôlego, e é claro que estes  121 milhões só compram o básico, essa população é que faz com que a economia entre em colapso pois deixam de consumir, e de quem é a culpa? De quem?! Claro que são deles mesmos, mas com participação do governo com seus incentivos ao consumo. Não estou dizendo que o governo errou, mas sim que ele abandonou essa parcela da população, mas uma coisa pode ser feita, o governo esta socorrendo as montadoras novamente subsidiando salários e produção a juros abaixo do mercado, o que não irá resolver  pois se não houver consumo de nada vai  valer este acordo até o final do ano e daí teremos novamente demissões e para a população. O governo não tem que emprestar dinheiro às montadoras e sim ao trabalhador, criar planos de negociação com juros baixos e deflação nas contas, ajustar o crédito para que haja consumo consciente, esse é o papel  do governo socorrer a nação – e não afundar mais ainda quem não tem condições. Esse governo está em sua carga máxima de burrice e não consegue ver um palmo à frente do nariz, ele tem que aumentar a arrecadação com produção e não com impostos, o brasileiro não consegue pagar mais impostos e isso é fato.

O governo tem que sobretaxar os bancos entrar em suas planilhas de custos e riscos e reduzir o juro bancário e do cartão de crédito, esse seja o incentivo necessário, pois é óbvio, se eu não consigo pagar minhas contas devido ao abuso dos juros praticados pelos bancos, então paro de pagar e compro somente o necessário e avista, essa é a filosofia de quem deve.

Gostaria de poder falar em um plenário, tenho certeza que iria falar muito a essa cambada de safados e corruptos que habitam o congresso  nacional em Brasília.

Mas mando um recado a presidenta Dilma, quem nos traiu e agora pede transparência: olhe para o povo, governe para o povo, ajude o povo que não lhe abandonou ainda, crie uma forma de saudar as dividas dos aflitos, pois acredito que desta forma esta população que esta à margem do consumo é que ira fazer esse Brasil crescer, pois o capitalismo dona Dilma é produção e consumo em uma engrenagem em funcionamento. Reveja seus projetos de socorro a instituições financeiras e montadoras, se não houver consumo não há emprego e não teremos dias felizes mas sim tristeza  e desesperança.

Um governo que tanto diz fazer pelo povo esta matando seu povo, esse recado serve também ao ex presidente lula, que ultimamente só fala, fala  e nunca diz nada , estamos cansados e não queremos mais conversa e sim ação desse governo inerte e letárgico.

 Sucesso a todos.